Em que mercado atuar

Quem acompanha o blog sabe que temos falado de vários dilemas da profissão, se vale o não trabalhar com bolos, os critérios para se escolher um fornecedor, e o que é melhor ser especialista e generalista…

Independente da área que se deseja seguir, suas primeiras escolhas vão fazer diferença lá na frente. Dar uma guinada depois é sempre mais difícil (mas não impossível, rs).

O que estou querendo dizer com tudo isso? Vocês lembram que na última pesquisa que fizemos no blog sobre ser especialista e generalista eu ia dar minha opinião sobre os prós e os contras.

Pois bem. Só para dar um exemplo, quando se pensa em montar um restaurante, o tipo cardápio é o que vai determinar tudo:  quem serão os clientes, a localização, os profissionais que irão trabalhar nele. Se pensarmos que independente se você tem um ateliê, aceita encomendas, trabalha como autônomo, o que vai determinar tudo será o tipo de produtos que você irá trabalhar.

E isso nada mais é do que dizer: que “nicho” de mercado você está atendendo ou pretende atingir?

peggy07

Okay, dai você pensa: “comecei por hobby ou porque precisava ganhar um rendimento extra com a chegada dos filhos… Não pensei em nicho, o que vinha aparecendo eu ia fazendo.” Acredito que muita gente está nessa situação. 

E mais uma vez eu pergunto à vocês: Ter um hobby que me dê algum dinheiro, ou um negócio efetivamente que possa gerar uma renda considerável? Pensem nisso…

Mas voltando aos prós e contras de se escolher um  à outro:

O Generalista

Prós: Na minha opinião, esse tipo de profissional dificilmente fica sem ter trabalho, rs. Isso porque sempre aparece aquela encomenda de última hora. Bolos, doces, bolachinhas. Tem também aqueles que chegam por indicação que sempre perguntam se você faz x, y, z. 

Contras: Acredito que esse tipo de profissional é aquele que trabalha muito e ganha menos. Isso porque, se ele deixar de fazer uma encomenda, ou aparecer um preço melhor, com certeza pode ser trocada. 

O Especialista

Prós: Sabemos que o especialista (independente da área) acaba conhecendo muito mais de um assunto. Quando se precisa de algo mais confiável, com “garantia de qualidade” procuramos esse tipo de profissional. Consequentemente, cobra-se mais caro por esse tipo de produto.

Contras: Trabalhos para especialistas são um pouco mais raros, principalmente no começo. A divulgação precisa ser mais focada para atingir o público que consome esse tipo de produto.

O Generalista, com uma área em especial

Prós: Entendo que esse tipo é uma junção entre o generalista com o especialista. Podemos dar foco para uma determinada área, ficar “bom”  num tema, e nas “horas vagas” atender pedidos de outros produtos.

Contras: Por estar num nível intermediário, você dificilmente vai ter a excelência do especialista. Muitas vezes vai estar muito ocupada com demandas gerais e não para o tema específico. Os preços praticados também serão intermediários.

 

EmpreendenDoces
Post Anterior
Próximo Post

Veja também