O melhor chocolate do mundo

Oi gente ! O post de hoje é inspirado numa matéria que encontrei na net, mais especificamente na VEJA on-line, sobre o melhor chocolate do mundo.

Vou reproduzir ela aqui no blog para vocês também lerem:

 

Os melhores do mundo

Especialistas ouvidos por VEJA afirmam que os melhores chocolates do mundo são produzidos, basicamente, em três países: Bélgica, França e Suíça. Eles explicam por que tais barras são superiores às demais e escolhem a marca de cada um desses países que consideram campeã em sabor

BÉLGICA
O que torna os chocolates belgas especiais: o melhor processamento do cacau e da massa do chocolate, resultado de avançadas tecnologias da indústria local
Marca preferida pelos especialistas: Pierre Marcolini
A razão da escolha: os grãos de cacau que servem como base para a produção desses chocolates são importados de plantações reconhecidas por produzir as melhores sementes do mundo – o que lhes confere um sabor raro
Onde é vendida: no site www.marcolinichocolatier.com e em lojas na Bélgica

FRANÇA
O que torna os chocolates franceses especiais: a maior variedade de sabores originais – e de alta qualidade
Marca preferida pelos especialistas: La Maison du Chocolat
A razão da escolha: sua massa é exclusivamente produzida à base de manteiga de cacau. Ao descartar qualquer outro tipo de gordura, o chocolate ganha em sabor e permite “um derretimento perfeito na boca”
Onde é vendida: em lojas próprias sediadas em Paris, Londres, Nova York e Tóquio

SUÍÇA
O que torna os chocolates suíços especiais: o leite com o qual são fabricados, de qualidade superior à do leite dos outros países
Marca preferida pelos especialistas: Lindt
A razão da escolha: apesar de serem produzidos em escala industrial, esses chocolates têm “equilíbrio perfeito” entre os sabores do cacau e o do leite
Onde é vendida: em supermercados no mundo todo

Fórmula campeã

O que os melhores chocolates do mundo têm em comum

• São produzidos com as melhores sementes de cacau. Os grãos vêm de países como Equador e São Tomé e Príncipe

• A massa de cacau responde por 70% da receita. Nas barras de pior qualidade, predominam gorduras como as hidrogenadas e os óleos de coco e dendê

• Eles primam pela criatividade: são produzidos com novas texturas e recheios de sabor raro

Com reportagem de Adriana Pavlova e Marcos Todeschini

Fonte:  VEJA on-line – http://veja.abril.com.br/280307/p_112.shtml

 

Como havia comentado anteriormente, estive na Europa nas minhas últimas férias e fiz 2 tours : um de chocolates na Bélgica (Bruxelas) e outro de doces (que incluia chocolate) na França (Paris).

Nos próximos posts vou contar como foi cada tour e as minhas impressões. 

Mundo Cake Designers
Post Anterior
Próximo Post

Veja também